09 maio 2011

Crianças e exames de Raios-X: há perigos?

Uma das dúvidas que muitos pais têm a respeito de exames de raios-X em crianças está relacionada aos possíveis efeitos danosos que a exposição à radiação pode gerar.

Estatísticas americanas mostraram que 70% da exposição médica aos raios X provêm dos exames tomográficos, tendo sido realizados, no ano de 2002, mais de 60 milhões de tomografias computadorizadas, e supondo-se que 6 a 11% destes exames tenham sido realizados em crianças. Vale ainda lembrar que em um exame tomográfico a quantidade de radiação recebida a cada corte/imagem equivale a uma radiografia simples.

É certo que as crianças são mais sensíveis à radiação recebida de exames de imagem que os adultos. Sendo assim, é extremamente importante que a dose de radiação seja inferior à da executada em pessoas de mais idade. Por este motivo, a necessidade de realização de exames radiológicos deve ser muito bem avaliada, nas crianças, inclusive porque a irradiação tem poder cumulativo. Isto é, cada carga recebida é acumulada no organismo, somando-se a uma futura radiação recebida, seja ela por exames radiológicos, radiação solar (aquecimento global) ou por vazamento de usinas nucleares.

As gestantes também podem se submeter a uma radiografia, desde que estritamente necessário. Seguindo bem os cuidados, tais como o uso do colete de chumbo, tanto a mãe quanto o bebê sofrerão riscos menores.

O importante é se precaver do uso abusivo do exame radiológico, principalmente nos dias de hoje, cuja perspectiva de vida é de até 120 anos, e com isso uma pessoa estará muito mais exposta à radiação (natural ou diagnóstica), aumentando muito o risco de contrair moléstias em consequência desta superexposição, como câncer de pele, linfomas, etc.

Antes de submeter seu filho a qualquer exame ou tratamento, fale com o seu pediatra. Ele deverá fornecer a orientação correta de como proceder. O importante sempre é verificar a real necessidade do exame e quantidade de radiação utilizada, especialmente em exames de repetição. Qualquer radiação não justificada, deve ser descartada.

Por último, um dado importante a acrescentar é que a radiação também tem seu lado positivo, tanto em diagnósticos médicos, por facilitar a descoberta de doenças, como em outras áreas, como na desinfecção de alimentos, esterilização de material, entre outros.

Fonte: Blog do Pediatra.

4 comentários:

Anônimo disse...

meu filho é recém nascido e passou por uma cirurgia cardíaca. O que me deixa preocupado é que quase que diariamente é realizado um ou mais exames de radiografia. Este fato pode prejudicá-lo? Qual seria a solução?
Obrigado!
Robson

Anônimo disse...

no momento ele está na UTI.
Obrigado

Beatriz Caires disse...

Meu filho vai fazer 5 meses e desde que nasceu já fez milhares de raio-x. Qual o perigo que ele está correndo agora e futuramente?
Obrigada!

Beatriz Caires disse...

Meu filho vai fazer 5 meses e desde que nasceu já fez milhares de raio-x. Qual o perigo que ele está correndo agora e futuramente?
Obrigada!

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | Macys Printable Coupons